A heterogeneidade do grupo dos solteiros na Igreja foi decisor na construção do tema para o retiro de 2016: temos solteiros jovens, que ainda mal iniciaram suas vidas profissionais, temos solteiros já maduros profissionalmente, temos irmãos e irmãs já maduros, alguns aposentados, alguns viúvos/viúvas, temos irmãos e irmãs que exercem e bem, suas profissões mais simples e, outros, que exercem atividade de alta complexidade… temos irmãos com pouca escolaridade, temos irmãos e irmãs com mestrado, doutorado, etc…. temos irmãos que falam duas línguas, pelo menos… temos irmãos e irmãs que são pai/mãe solteiros… temos uma bela mistura de raças em nosso meio… temos uma diversidade de “estilos”…. isso é incrível, mas sem espiritualidade, ligação com Deus, torna-se motivo de divisão…

Atos 2:42-47 pinta um quadro incrível do que era a Igreja do Primeiro Século e que ansiamos em viver… necessário meditar um pouco para ter uma ideia daquela especial atmosfera… uma Igreja produzida do arrependimento e do Espírito. Quando leio Atos 2:44 que nos ensina que “os que criam mantinham-se unidos e tinham tudo em comum” não vejo uma igreja homogênea, com mesma raça, mesma classe social, mesma cultura… a primeira igreja foi formada por peregrinos judeus de várias nações… apesar de judeus, havia diferença de línguas, daí a necessidade do Espírito agir nessa área..havia diferenças culturais…. mesmo assim, tinham tudo em comum…. pois o Espírito, a nova vida eram tudo… as diferenças humanas não são nada perto de Deus.